As digital influencers que não existem na vida real

Você já ouviu falar da modelo Shudu Gram ou da influencer Miquela?

No ano passado surgiram imagens de uma modelo desconhecida com uma pele negra perfeita. Sua beleza única deu o que falar no Instagram e rapidamente seu perfil ganhou milhares de seguidores.

O que ninguém imaginava, era que ela não existia na vida real. Shudu (@shudu.gram) foi criada digitalmente pelo fotógrafo Cameron-James Wilson, que revelou o segredo durante uma entrevista para a ‘Harper’s Bazar US’.  

Além de servir de inspiração para seus seguidores, a modelo conquistou muitas marcas, aparecendo até no Instagram da Fenty Beauty. Você acredita?

Cameron-James Wilson chamou sua criação de 'a primeira supermodelo digital do mundo', mas ela não é a única influenciadora que não existe na vida real.

Depois de muitas suspeitas, a empresa Brud confirmou que Miquela (@lilmiquela) não é uma pessoa. Com uma beleza perfeita e um estilo super descolado, a jovem, que já soma mais de 1 milhão de seguidores, nada mais é do que uma inteligência artificial criada pela empresa americana. 

O mundo real e o virtual estão cada vez mais misturados e aquela história de que não podemos acreditar em tudo que vemos nas redes sociais é a mais pura verdade. Se antes uma pessoa ‘fake’ no Instagram era vista como algo ruim, hoje não é dessa maneira. Shudu e Miquela são exemplos de influenciadoras digitais que parecem ter um grande futuro pela frente. 

O que você acha sobre isso? Me conta!

1.jpg
2.jpg

 

Fotos: Reprodução Instagram/ Cameron-James Wilson/ Amardeep.